terça-feira, 19 de agosto de 2008

a force de forger on devient forgeron


Não sei se ando fazendo coisas doidas e se as coisas doidas é que me fazem.

Ando por aí meio desligado, com muito sono. Entre um bocejo e outro e estudo, leio um monte, caminho um monte, sei lá pra onde,

fiz uma oficina mas não concertei nem um carro ainda,

assisti a uma peça de teatro que sempre me faz pensar nas coisas da vida,

trabalhei por dinheiro também, ora mas pra o que que se trabalha,

Pra sorrir...

Pra fazer sorrir?

Entre bolinhas, acordes(não sei poruqe tenho a mania de enfiar sempre um acorde no meio das coisas), e por vezes até caras feias, vou indo...

do meu geitinho meio distraído, meio desastrado.

To bem sim, e pior que eu estou bem sim, talvez meio calejado, resabiado, mas to bem, muito bem.

Loco pra sair, louco pra dançar, imaginando um palco nomeio da rua e um monte de meninas com saias de bolinha pulando pra mim.

Enrolando em um francÊs que preciso imaginar no ingles pra maldita palvra sair...

Sim isso é um Kafta por incrível que pareça...

A chuva cai lá fora mas o sol daqui a poco vai surgir...

Com muita saudades de mim...

Geison Aquino

3 comentários:

leleca meleca disse...

ouí, chacun dans son ménage... ;)

Potira disse...

Eu posso fazer parte do grupo de meninas de saia de bolinha, para pular em volta de ti...

tamara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.